Foi um fim de semana louco. Além de ser o feriado do Dia do Trabalhador, também foi meu aniversário e o fim de semana em que nos mudamos de Pittsburgh para Bloomsburg, Pennsylvania. Imagina se mudar de uma metrópole para uma pequena cidade universitária. Chatice más fazer o quê? De qualquer forma, estes últimos dias têm sido loucos, mas não tão loucos quanto Honduras, isso é certo! :)

Acordamos bem cedo para ir visitar as Copán Ruinas, e estávamos determinadas a não deixar escapar de novo. Passaportes na mão, Audrey, Trent, Evelyne e eu chegamos às ruínas logo após as 8:15. Ninguém estava lá. Nós esperamos [im]pacientemente pela chegada do rececionista e, às 8:30, ele checou os nossos passaportes e compramos nossos ingressos. Audrey e eu tinhamos dividido a compra de um cartão de desconto, Promo Dias, que nos dá certos descontos nos monumentos nacionais e nos bilhetes de ônibus entre outras coisas. Nós poupámos 25% do valor dos nossos bilhetes de onibus Hedman-Alas, e as instruções afirmavam claramente que o desconto seria elegível para duas pessoas. No entanto, quando chegamos, eles só deixaram Audrey usar o desconto (pois estava registrado em seu nome). Aparentemente, eles têm de apresentar o número do passaporte, o que obviamente é registrado apenas por uma pessoa. De qualquer forma, ela pagou o preço com desconto (291 lempiras ou 13,80 dólares), e eu paguei o preço total (315 lempiras ou US $ 15) e dividimos a diferença mais tarde no hotel.

Do lado de fora das ruínas, havia guias em todos os lugares perguntando se você queria uma visita guiada. Quanto mais as pessoas ficavam no seu grupo, o mais barato seria a visita guiada. Nós acabamos tendo um guia que nos iria acompanhar por um total de US $ 30 (abaixo dos US $ 60 que tinha pedido inicialmente), mas enquanto Evelyne e Audrey queriam um guia, Trent e eu preferimos explorar por nós mesmos. No final, todos nós exploramos as ruínas sem ajuda.

Copan Ruinas (1)

As ruínas maias de Copán parecem ser um pequeno santuário para as araras. Depois de comprar o seu bilhete, você desce um caminho até às ruínas. Parece ser entrada livre. Ninguém está lá para conferir o seu bilhete ou para se certificar de que você pagou. Então temos que percorrer o caminho e ver todas estas bonitas araras. Infelizmente, não tivemos sucesso na tentativa de interagir com nenhum dos pássaros.

Depois de andar um pouco, você chega a uma cerca enorme. Você vai para a entrada, e é aí que eles checam os bilhetes e deixam-no entrar na área de ruínas. Depois de passar por cima do muro, você caminha um pouco até encontrar as ruínas.

Copan Ruinas (2)

Estávamos todos em admiração quando chegamos às ruínas. Este é o primeiro que você vê, e ele realmente é incrível. Definitivamente não é algo que você vê todos os dias, e para os quatro de nós, era a nossa primeira ruína.

Copan Ruinas (3)

Audrey e eu corremos ansiosamente para o topo. Nos EUA ou Europa, estou bastante certa de que é ilegal correr, levantar, pular, cuspir, ou tocar um artefacto antigo. Não na América Central. Tiramos proveito disso e tiramos uma grande quantidade de fotos quando no topo das ruínas.

Copan Ruinas (4)

As ruínas estão constantemente sob vigilância e sendo cuidadas. Enquanto não estão reconstruídas, a manutenção é feita para que fiquem como estavam durante a sua antiga glória.

Copan Ruinas (5)

Uma área que estava sob “construção” era as escadas. As escadas estavam sob um enorme toldo, e esta era uma área que os turistas não eram autorizados a correr livremente.

Copan Ruinas (6)

Pouco depois de deixar as escadas, escalamos outra ruína e tiramos algumas fotos.

Copan Ruinas (7)

Eu realmente não tenho nem palavras para descrever o quão bonitas este monte de rochas antigas são. Enquanto as imagens nunca serão capazes de lhes fazer justiça, é de tirar o fôlego.

Copan Ruinas (8)

Copan Ruinas (9)

Estas foram tiradas em cima da outra ruína.

Copan Ruinas (10)

Copan Ruinas (11)

Os militares estão por toda a parte. Eles estão andando ao redor da cidade. Eles estão de guarda nas sombras quando você está comendo comida de rua à noite. Estão descontraindo com as suas armas quando você está passeando em redor das ruínas maias. Eles são altos e orgulhosos e estão por todo o lado, é aterrorizante. E Audrey e eu absolutamente não poderíamos sair sem tirar uma foto, não só deles, mas com eles. Em retrospetiva, isso foi, provavelmente, muito, muito estúpido.

Esses quatro caras na imagem anterior mantinham o patrulhamento ao redor. Eu casualmente tentei tirar fotos deles sem querer parecer muito óbvia, mas eu tenho certeza que eu falhei miseravelmente. No entanto, Trent, Evelyne, Audrey e eu estavamos imaginando por que diabos esses militares com fuzis AR-15 e Galil estavam circulando ao redor das ruínas maias.

Copan Ruinas (12)

Mais tarde soubemos os militares estavam ali simplesmente para proteger a cidade e as ruínas, mas mesmo assim, eles ainda eram extremamente intimidantes.

Ignore as armas, ignore as pessoas que estão atrás das armas, Audrey e eu concordamos que simplesmente que não podíamos ir embora sem tirar uma foto com aqueles homens, ou pelo menos tentar. Haviam quatro homens e estavam perto uns dos outros, e a Audrey perguntou casualmente se podíamos tirar uma foto com eles (em espanhol, é claro). Um deles foi realmente brusco e, enquanto não respondia, fez um sinal para o seguirmos e a outro soldado. Nenhuma de nós sabia para onde eles estavam a nos levar, mas a foto é a última coisa das que nos preocupava neste momento (você não tem noção do quanto eles eram assustadores)! Contornamos uma esquina e os dois jovens guardas começaram uma sessão de fotos. Tiraram duas fotos com cada uma. Audrey e os dois guardas, e depois eu e os dois guardas.

Audrey foi a primeira e ficou no meio dos guardas para dois sorrisos rápidos. Depois foi a minha vez. Ignorando completamente o fato de que estávamos perto de dois guardas das Honduras, sorrateiramente tiramos as fotos longe de seu superior. Eu coloquei os meus braços em volta de ambos e eles inclinaram-se para um grande, espécie de abraço, com um sorriso enorme. Eu realmente acho que eles não esperavam isso. Na segunda foto, eles também estavam a sorrir como eu. :) Confira a imagem; foi épico…

Depois da nossa rápida sessão de fotos, Audrey e eu agradecemos graciosamente mas eles ainda queriam tirar fotos connosco, então cada um de nós foi para a segunda rodada. Eu acho que eles já estavam confortáveis perto da gente neste ponto, parecia que estavam felizes e se divertindo quando começamos a tirar as fotos com os seus celulares. Para a ultima foto, o segundo guarda meteu-se no nosso meio, com Audrey à sua direita e eu à sua esquerda. Eu não tenho certeza se ele se mexeu antes do seu colega tirar a foto ou assim, mas sua Galil deslizou pela minha perna. Eu olhei para baixo e minha perna estava encostando neste rifle de alta potência nas mãos de este militante das Honduras. Isso definitivamente não é algo que pensa que te vai acontecer quando acordas de manhã!

Seu superior estava a aproximar-se da esquina onde tirávamos as fotos, e eles pareceram ficar um pouco nervosos. Nós definitivamente não queríamos causar nenhum problema, portanto, agradecemos novamente, de forma rápida, e lá fomos nós em nosso caminho, felizes.

Às 11:00 estava insuportavelmente quente e havia grupos de turistas chegando, por isso, decidimos voltar para o Via Via, o nosso hotel. Trent e Evelyn foram pegar o ônibus pouco depois do meio-dia, de modo que, infelizmente, nos despedimos. Isso é uma das melhores coisas da viagem: reunião de algumas pessoas maravilhosas; no entanto, quando nos despedimos e cada um segue o seu caminho, isso é realmente triste.

Assim sendo, Audrey e eu fomos para a estação de ônibus Hedman-Atlas para pegar o ônibus das 02:20 para voltar a Guatemala. Era domingo e, aparentemente, é um dia bastante popular para voltar a Guatemala. Logo descobrimos que a única opção era para pagar um bilhete de primeira classe, que custa cerca de 70 dólares. Umm.. Não. Então, Audrey e eu, agarradas em Honduras…

Interessado em ouvir sobre como Audrey e eu saímos de Honduras? Clique aqui para Vida em Copan Ruinas!

 

Please log in to vote

You need to log in to vote. If you already had an account, you may log in here

Alternatively, if you do not have an account yet you can create one here.